Sassicaia e Guidalberto - versão em português




                  Sassicaia e Guidalberto da vinícola Tenuta San Guido Bolgheri Toscana - Itália




Em 1944 na propriedade de San Guido perto de Bolgheri, Mario Incisa della Rocchetta fundou sua vinícola.
Em 1928, Mario Incisa era estudante na cidade de Pisa, mas já sonhava em fazer vinho. O jovem herdeiro de uma das mais importantes famílias italianas realizou o seu plano.
Cerca de 10 quilômetros da costa, numa encosta rochosa chamada Castiglionello ele plantou suas primeiras videiras.
Com a intenção de continuar com a tradição de plantar uvas típicas da região, tais como Sangiovese, Nebbiolo, Nera Pollera ou Agliamico uma nova variedade de uvas, acabou se decidindo pela a uva Cabernet Sauvignon. Ele sabia que esse tipo de uva poderia ser misturado com outras uvas e apartir dessa mistura poderia resultar em um vinho excelente. Algo que o incentivou a plantar esse tipo de uva foi a paisagem local e rochosa.
Mario Incisa plantou a uva,  e produziu um vinho puro, só com a uva Cabernet Sauvignon, que ele chamou de Sassicaia (Sassi = pedras), por causa das pedras rochosas onde as uvas cresceram. Nos anos seguintes, ele fez uma mistura fina deste vinho com uma pequena proporção de Cabernet Franc.
Logo depois do lançamento do vinho ano 1968, recebeu o prêmio Premier Cru de Bordeaux, mas o vinho só podeia ser vendido apenas na Itália como VDT(vinho de mesa). 
O nome correto do Bolgheri Sassicaia DOC só foi aceito depois de receber a licença em 1994..
Ano após ano a adega apresenta um excelente vinho e é coordenada pelo filho de Mario, Nicolò Incisa, que depois de sua morte herdou a videira. O Sassicaia é conhecido mundialmente como um dos mais destacados Cabernets e já ganhou vários prêmios.
O vinho Guidalberto assume o papel de segundo vinho, que tem uma excelente qualidade, mas o preço é mais acessível.

                                                 
Sassicaia


1988 bebi no ano de 2006. O melhor Sassicaia que eu já provei.
1995 bebi no ano de 2009. Forte, mas deve ficar de 5 a 10 anos na adega.
1997 bebi no ano de  2011. Vinho sensacional, mas ainda pode-se ficar de 10 a 20 anos na adega
 
Uvas:                 Cabernet Sauvignon com pouco de Cabernet Franc
Combina com:   carnes vermelhas, como carne bovina, aves cordeiro, carne de veado e guiné e queijo.

 
                          Guidalberto 


2005 bebi no ano de 2009. Vinho jovem que a partir do dia que provei deixarei por alguns anos na minha adega
2009 bebi no ano de 2012. Muito bom, mas também deverá ser armazenado na minha adega de 5 a 10 anos 

Uvas:               60% Cabernet Sauvignon, Merlot 40% 
Combina com: carnes vermelhas, como carne bovina, de avestruz, cordeiro e um bom prato de massa ou pizza.

Escrito por Patrick Werner






Nenhum comentário:

Postar um comentário